Atrativos geoturísticos em duas unidades de conservação em Minas Gerais: potencialidades do Pico do Itacolomi e da Gruta Nossa Senhora da Lapa

Rúbia Ferreira e Silva , Suzana Fernandes de Paula e Ricardo Eustáquio Fonseca Filho

O turismo planejado em áreas protegidas como as unidades de conservação (UCs) é importante para a conservação do patrimônio. Inclusive, por meio do Geoturismo valorizando mais diretamente os recursos abióticos. O presente trabalho buscou investigar o potencial para desenvolvimento do Geoturismo em dois atrativos tradicionalmente do ecoturismo e turismo religioso, em Mariana e Ouro Preto (MG): o Pico do Itacolomi e a Gruta da Lapa.
A metodologia contou com revisão bibliográfica de geoturismo e temas afins e inventário dos geossítios mais relevantes das UCs em questão, qualificando-os e quantificando-os por meio do protocolo de Paula e Castro (2014). Os resultados demonstraram que os atrativos são os de maior potencial nas UCs em que se encontram (Parque Estadual do Itacolomi e Monumento Natural Municipal Gruta Nossa Senhora da Lapa), com destaque para as características intrínsecas e a necessidade de proteção respectivamente. Conclui-se que há potencial para o desenvolvimento do Geoturismo nas UCs, embora haja necessidade de revisão dos seus planos de manejo, considerando estudos de demanda turística, envolvimento com as comunidades locais e divulgação em Geociências.

Palavras-chave: Segmentação Turística, Inventário da Oferta Turística, Turismo e Geologia, Ecoturismo, Turismo Religioso. 

leia mais
Artigo para Download

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *