Os destinos indutores do desenvolvimento turístico regional são considerados aqueles que possuem infraestrutura básica e turística e atrativos qualificados, que se caracterizam como núcleo receptor e/ou distribuidor de fluxos turísticos. 

Em Minas Gerais, contemplado com 04 destinos indutores nacionais,ampliou-se ampliou o número de destinos indutores para 22. Dessa forma, considera-se 04 municípios como destinos indutores nacionais e 18 estaduais.

Os destinos nacionais são os municípios de Belo Horizonte, Diamantina, Ouro Preto e Tiradentes. Já os destinos indutores estaduais são: AraxáBrumadinhoCaetéCamanducaiaCapitólioCaxambuGovernador ValadaresIpatingaItabiraJuiz de ForaMaria da FéMontes ClarosPoços de CaldasSantana do RiachoSão João del-ReiSão LourençoSete Lagoas e Uberlândia.

Estudo de Competitividade

Estudo de Competitividade, realizado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), é um diagnóstico sobre os diversos aspectos que influenciam a competitividade turística nos destinos indutores. Sendo assim, ele tem o intuito de mensurar aspectos econômicos, sociais e ambientais, entre outros, que indicam o nível de competitividade dos destinos turísticos.

A série histórica iniciada em 2009 contemplou 17 destinos indutores e foi ampliada em 2010 para todos os 22 destinos. Neles, são avaliadas 61 variáveis distribuídas em 13 dimensões que mostram a situação atual dos municípios mineiros.

Estudo de Competitividade 2013

Estudo de Competitividade 2010

Metodologia de avaliação

Impacto do Turismo nas finanças públicas

O estudo denominado “Base de dados e indicadores para o monitoramento dos efeitos das políticas públicas de turismo: o gasto e o investimento público municipal no setor e os impactos econômicos diretos da atividade nos destinos turísticos do estado de Minas Gerais”, foi a base para a criação de uma metodologia de análise dos dados do mercado do turismo formal para o estado baseada na Classificação Nacional de Atividades Econômicas.

Além disso possibilitou avaliar a evolução do perfil do gasto e do investimento público municipal no turismo e dos impactos econômicos diretos da atividade em termos de geração de emprego formal, renda do trabalho e arrecadação tributária do setor oriunda do ISSQN nos destinos turísticos indutores de Minas Gerais.

Foram estudados 16 destinos indutores e os dados disponíveis são referentes aos anos de 2006 a 2009.

Relatório completo

Síntese dos Destinos Indutores

Para compreender um pouco mais sobre o perfil do turismo em cada município, o Observatório elaborou documentos que sintetizam as principais informações desses destinos:

Síntese

Categorias: Publicação